Raí e familiares tricolores: os bastidores da contratação de Pablo

O São Paulo, enfim, anunciou a contratação do atacante Pablo na última quarta-feira. O jogador, que foi destaque do Atlético-PR em 2018, comentou sobre a emoção de assinar com um dos grandes clubes do futebol brasileiro e de receber uma ligação do diretor de futebol tricolor, Raí.

“Estava no supermercado quando recebi uma ligação. Eu olhei para o celular e falei: ‘É o Raí, velho! ‘. Fiquei fascinado. Atendi, ele me falou que tinha fechado, e eu fiquei todo emocionado”, disse Pablo.

Com a esposa grávida, Pablo preferiu permanecer no Brasil mesmo gerando interesse de clubes do exterior. E sua escolha pelo São Paulo não foi por acaso. O atacante revelou que possui familiares que torcem para o Tricolor e que foi justamente por conta desse carinho que tem pelo clube que acabou optando por desembarcar na capital paulista após a ligação de Raí.

“Estou muito ansioso e tenho familiares são-paulinos que também estão muito felizes. Meu avô, pai da minha mãe, é são-paulino e vai ficar muito feliz. Todos na minha casa gostam muito do clube. Assim como eu, minha esposa e minha família sempre tiveram o São Paulo como primeira opção, e eles também já tinham decidido que seria o São Paulo, por tudo o que representa”, disse Pablo.

São Paulo e Corinthians disputam contratação de meia para 2019

Rodriguinho deixou o Corinthians em julho para defender o Pyramids, do Egito, mas já deseja voltar ao futebol brasileiro. A aventura no exterior, pouco ou talvez nada motivada pelas ambições profissionais, está com os dias contados. O problema é o valor de mercado que o jogador ganhou nesse meio tempo. Interesse de grandes clubes há, mas Rodriguinho ficou caro.

Os egípcios pagaram 6 milhões de dólares, cerca de R$ 22 milhões (o Corinthians, à época, ficou com 4 milhões de dólares, cerca de R$ 15 milhões), para contratar o meia de 30 anos. Algumas belas jogadas individuais, assistências, nenhum gol e apenas 10 jogos marcaram a trajetória de Rodriguinho no Pyramids até agora, clube que surgiu com força no mercado pela injeção de receita repentina, mas que agora está em processo de reformulação e deve perder suas principais estrelas.

Diante desse cenário, a única negociação real junto ao representante do atleta foi com o Flamengo. Um acordo parecia próximo, quando as tratativas se deram por encerradas. Não houve entendimento quanto a parte financeira da transação.

O Cruzeiro chegou a iniciar conversas, mas não demorou a desistir de repatriar o ex-corintiano. Os mineiros ficaram assustados com o valor total que precisariam desembolsar.

Raí e São paulo de olho

O São Paulo, então, é o mais novo candidato. A Gazeta Esportiva apurou que não houve uma proposta oficial, sequer uma negociação. Por enquanto, a diretoria tricolor apenas monitora Rodriguinho com atenção. Após consultas, Raí e companhia estão avaliando o investimento, a necessidade e sua viabilidade. Nada além disso, por ora. A prioridade é Hernanes.

O Corinthians entra na jogada de outra maneira. No clube, ninguém cogita gastar o que o Pyramids espera receber. Os trunfos do Timão são os mesmos que serviram para vencer a concorrência e trazer Fábio Carille de volta.

A boa relação com a Fiel, o sucesso recente do jogador no clube e o fato de justamente Carille ter reassumido o comando colocam o Corinthians no páreo. No entanto, assim como acontecera com o treinador, Rodriguinho teria de topar uma considerável redução salarial.

Por outro lado, o pessimismo sobre o tema é predominante nesse momento, mesmo que Rodriguinho se adeque as condições corintianas. Os motivos também são claros nessa situação: o Pyramids não parece disposto a reduzir sua pedida ou aceitar um empréstimo. Além disso, o meia Sornoza já está acertado com o Corinthians – resta apenas a liberação de alguns documentos. Carille, então, terá o equatoriano, Jadson e Mateus Vital para o setor que Rodriguinho também se habituou a jogar.